Funcionários da Volks aprovam greve em Taubaté

Os metalúrgicos da Volkswagen de Taubaté, no interior paulista, rejeitaram hoje a proposta dos fabricantes, de reajustar os salários em 15,7%, e anunciaram uma greve de 72 horas, a partir da quinta-feira. Os trabalhadores querem um aumento de 17,5% e o fim da semana de quatro dias.Para o presidente do sindicato dos metalúrgicos de Taubaté, Antonio Eduardo Oliveira, a recusa dos trabalhadores pode ser arriscada. "Se acabar a semana reduzida, a fábrica vai recalcular o número de trabalhadores excedentes". De acordo com a assessoria da montadora, a empresa continua estudando alternativas e tem perspectivas para um novo acordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.