Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Funcionários da VW vão parar por 1 dia na próxima semana

Três fábricas da Volkswagen no Brasil vão parar por 24 horas na próxima semana, mas uma greve por tempo indeterminado pode ser deflagrada a qualquer momento. Esse é o recado enviado por líderes sindicais à montadora alemã, que anunciou que vai demitir quase 6 mil de seus 22 mil funcionários no Brasil até 2008, sendo que 3 mil devem sair já em novembro. A empresa não se pronunciou sobre a questão.A estratégia de resistência às demissões começa hoje em São Bernardo do Campo, São José dos Pinhais (PR) e Taubaté. Nas fábricas destas cidades, os sindicalistas foram chamados para negociar isoladamente pela direção da empresa, de acordo com os "problemas locais de cada uma".Os trabalhadores rejeitaram essa forma de conversa e entregaram um documento à Volks informando que qualquer negociação só ocorrerá de forma uniforme e unificada, para todas as unidades brasileiras. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopes Feijóo, reafirmou que algumas indústrias de autopeças também terão a produção interrompida."A nova forma de trabalho que a Volkswagen quer nos impor é inaceitável. Já temos uma articulação internacional para combater essa chantagem", disse Feijóo.A Volks anunciou que, devido ao dólar desvalorizado no País, deverá cortar os custos com pessoal em 25% até 2008 e pode até mesmo fechar uma das cinco fábricas brasileiras, de acordo com informação do presidente da filial brasileira, Hans-Christian Maergner, em encontro com sindicalistas no começo de maio.A reestruturação da empresa está ocorrendo em escala global. Só na Alemanha pode haver 20 mil cortes nos próximos anos.

Agencia Estado,

22 de maio de 2006 | 20h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.