Funcionários do Banco Central voltam ao trabalho

Os funcionários do Banco Central voltaram ao trabalho hoje, depois de dez dias de greve. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Paulo de Tarso Calovi, em assembléia realizada na tarde de ontem, os servidores resolveram aceitar o parcelamento do reajuste médio de 24% em duas vezes - a metade na folha salarial de agosto deste ano e a outra em março do ano que vem."Chegamos ao acordo possível. O sindicato sai vitorioso por ter conseguido negociar com o Banco Central, mesmo estando em greve", disse Calovi. A categoria reivindicava a reposição integral ainda neste ano. De acordo com Calovi, o Rio de Janeiro e o Distrito Federal anunciaram ontem o fim da greve e os demais estados devem fazer o mesmo em assembléias a serem realizadas hoje. O impacto da reposição salarial dos servidores será de R$ 197 milhões em um ano.As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.