Funcionários do BB fazem greve de 48 horas

Os funcionários do Banco do Brasil (BB) decidiram, ontem à noite, fazer uma greve de 48 horas a partir de hoje. A paralisação foi decidida depois de assembléia em que os empregados do banco rejeitaram a proposta de reajuste de 12,6% e pagamento de um abono de R$ 1,5 mil apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A decisão contrariou a orientação das lideranças sindicais, que haviam celebrado o acordo com os representantes dos bancos. A tendência indicada pelas assembléias de ontem é de que os sindicatos devem insistir na obtenção de reajuste salarial de 20,5%, como originalmente reivindicado. A direção do BB, de acordo com informações do Sindicato dos Bancários de Brasília, ainda não apresentou nenhuma proposta de reajuste. Diante disso, os funcionários não sabem se o banco sequer fará uma proposta semelhante à da Fenaban. Na Caixa Econômica Federal (CEF), os empregados também não receberam nenhuma proposta de reajuste salarial, mas as assembléias de ontem optaram pela não realização de greve. A expectativa, no entanto, é que o BB e a CEF façam propostas em linha com a da Fenaban.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.