Funcionários do BC de SP entram em greve

Funcionários do Banco Central de São Paulo entraram nesta quarta-feira em greve por tempo indeterminado, até que seja concedido o reajuste salarial de 10% - negociado após a greve de 33 dias que terminou em outubro do ano passado. Em nota, os funcionários do BC informaram que a assembléia realizada nesta quarta decidiu que a greve durará até que o governo federal edite medida provisória ou encaminhe ao Congresso o projeto de lei sobre o reajuste em caráter de tramitação urgente."Os funcionários estão indignados com a falta da palavra empenhada tanto pela direção do BC como pelo governo, que, em documento assinado, reconheceram a defasagem salarial dos funcionários e se comprometeram com o reajuste de 10% acordado", informou a nota. A paralisação já está em São Paulo, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador. As unidades de Belém, Belo Horizonte e Recife têm assembléias marcadas para esta quarta, mas o indicativo de greve é forte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.