Funcionários do BC decidem manter greve

O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) em Brasília, Paulo Calovi, disse hoje que assembléias realizadas em sete estados já decidiram rejeitar a proposta apresentada hoje pelo governo de reajuste salarial. "Só faltam as decisões de Belém, Fortaleza e Brasília", disse durante assembléia realizada neste instante em frente ao edifício-sede do banco.Pela nova proposta, os servidores do BC em greve há 30 dias teriam reajuste salarial de 6% em janeiro de 2006 e mais 4% em janeiro de 2007. Os servidores do BC reivindicam agora que o governo pague, pelo menos, 10% já no primeiro mês do próximo ano. Com a rejeição da proposta, a greve onde as assembléias já foram encerradas será mantida e entrará no 31º dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.