Funcionários do BC fazem hoje assembléia nos Estados

O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Sergio Belsito, disse esta manhã que a entidade realizará assembléias de funcionários em todo o País a partir das 14 horas, podendo se decidir por uma greve. São 4 mil e quinhentos funcionários da ativa do Banco Central. Eles reivindicam um reajuste de 9%, correspondente à inflação registrada no governo Lula, e à criação de uma Mesa Setorial de Negociação específica para tratar junto ao governo das questões salariais do funcionalismo do BC. Belsito explicou que "os funcionários do Banco Central rejeitam as propostas do governo de reajuste linear para o funcionalismo público, inclusive o de 2,67%. O reajuste de 2,67% é absolutamente insuficiente e aumenta ainda mais a insatisfação da categoria. Há mais de três anos estamos lutando por um Plano de Cargos e Salários de acordo com as necessidades do funcionalismo do BC e o governo só nos concede reajustes paliativos e promessas de negociações".

Agencia Estado,

16 Março 2004 | 08h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.