Funcionários do IBGE no RJ fazem paralisação de advertência

Quatro das cinco unidades do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Rio de Janeiro estão com suas atividades suspensas hoje, na greve de advertência de 24 horas deflagradas pelos servidores públicos federais por reajuste salarial.De acordo com os organizadores do movimento, a paralisação não deve afetar, por enquanto, o calendário de divulgação de pesquisas do IBGE. Amanhã serão anunciados os dados da pesquisa sobre salário na indústria e, na semana que vem, a pesquisa mensal de comércio.Neste fim de semana haverá assembléia para decidir sobre uma greve por tempo indeterminado. "A possibilidade de uma paralisação prolongada não está afastada, já que é grande a insatisfação com a atual política do governo, que vem adotando a mesma lógica do governo Fernando Henrique no tratamento dos servidores públicos", informou Suzana Drumond, da Associação dos Funcionários do IBGE.O Rio concentra cerca de metade dos 7 mil funcionários do instituto em atividade. Estão paradas a sede administrativa, o centro de disseminação de informações, a divisão de pesquisas e o centro de geografia, cartografia e geodésia. A unidade da Avenida Chile, onde é feito o fechamento dos dados das pesquisas, continua em operação normal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.