Funcionários do 'NYT' fazem carta contra a direção

Os funcionários do jornal The New York Times estão descontentes com a atual administração. Antes do Natal, eles publicaram uma carta aberta endereçada ao publisher e presidente do conselho, Arthur Sulzberger Jr., com uma série de queixas.

O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2011 | 03h06

Até a noite de ontem, já havia recebido mais de 280 assinaturas. A carta está disponível no endereço http://saveourtimes.com (Salve nosso Times).

A redação do New York Times tem enfrentado, nos últimos anos, reduções temporárias de salários e cortes de funcionários. Desde março, os jornalistas trabalham sem um novo contrato. Entre as medidas que têm causado "consternação profunda" na redação está a suspensão dos planos de pensão dos correspondentes internacionais.

Segundo o blog The Huffington Post, alguns funcionários chegaram a pensar em algumas ações "mais dramáticas" que a carta aberta. "Algumas pessoas queriam invadir o escritório de Arthur Sulzberger", disse ao blog Bill O'Meara, presidente do sindicato dos jornalistas de Nova York. "Alguns queriam também organizar uma passeata."

O novo contrato dos funcionários do jornal ainda está em negociação e, de acordo com o sindicato da categoria, os negociadores exigiram o congelamento do plano de pensão e o fim do plano de saúde independente. Este ano, a redação ainda não recebeu aumento de salários. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.