Fundador do Patrimônio, Ribeiro volta às origens

Um dos homens de negócios mais bem-sucedidos do País, Jair Ribeiro começou a ganhar destaque aos 28 anos, ao fundar, na década de 80, com um grupo de advogados, um pequeno escritório de consultoria financeira, que se tornou dez anos depois, um dos principais bancos de investimento do País. O Patrimônio foi vendido em 1999 ao Chase Manhattan, incorporado ao J.P Morgan. Os sócios do Patrimônio partiram para um novo negócio no setor financeiro e fundaram, também do zero, o banco Pátria. Jair Ribeiro seguiu outro caminho. Foi diretor do Banco Chase Manhattan Brasil e atuou na área internacional de renda variável do JP. Em 2005, associou-se à empresa de importação e exportação Sertrading e um ano depois fundou a Braxis, para prestar serviços na área de tecnologia de informação. A empresa se uniu a uma outra do setor e teve seu controle vendido em setembro de 2010 para a francesa Capgemini por R$ 517 milhões.

, O Estado de S.Paulo

23 Março 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.