finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fundadores se dizem manobristas bem-sucedidos

Os irmãos quase homônimos Helio Cerqueira Júnior (foto) e Helio Francisco Cerqueira se autodenominam "manobristas bem-sucedidos". Helio Jr. começou a trabalhar nos anos 70 numa rede chamada Estacionamentos Seguros, que tinha três unidades em São Paulo. Nove anos depois, o irmão Helio Francisco entrou na companhia.

O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2013 | 02h07

No início, eles faziam de tudo. Depois, Helio Jr. passou a cuidar da parte de operações e Helio Francisco da área comercial. Nos anos 80, os irmãos se associaram ao patrão e abriram unidades no Rio e em Curitiba. Em 1986, saíram da empresa e ficaram com as três garagens fora de São Paulo, entre elas, a paranaense Estapar. Voltaram ao mercado de São Paulo ainda em 1986 com a bandeira Estapar e começaram a correr atrás de espaços estratégicos para o paulistano estacionar. O segredo para chegar às 630 unidades que tinham em 2009, quando venderam metade da empresa ao BTG Pactual, foi investir em tecnologia e pensar em soluções para a gestão de estacionamento. "Não recusávamos nenhum empreendimento", lembra Helio Jr.

Os irmãos venderam a empresa porque enxergaram que o setor passaria por uma transformação e porque precisavam de capital para investir em imóveis e tecnologia. Helio Jr. se desfez de toda sua participação no ano passado e hoje é dono de uma incorporadora em Curitiba (PR). Já Helio Francisco ainda detém 5% da Estapar e preside o conselho de administração da empresa. "Não vendi tudo porque acho que vai valorizar. Hoje meus 5% valem mais do que os 50% que eu tinha antes."/ M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.