Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Fundamentos não justificam preços atuais do petróleo, diz Opep

Organização dos Países Exportadores de Petróleo avalia que movimento de alta nos preços tem sido conduzido por fatores geopolíticos, amplificados por especulação excessiva

Renan Carreira, da Agência Estado,

20 de abril de 2012 | 16h05

Os preços atuais do petróleo não são justificados por fundamentos, mas sim pela especulação e por preocupações sobre a interrupção do fornecimento da commodity, disse nesta sexta-feira, 20, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

"Esse movimento de alta nos preços tem sido conduzido por fatores geopolíticos, amplificados por especulação excessiva", afirmou Hasan Qabazard, diretor da divisão de pesquisa da Opep, em um comunicado para o Fundo Monetário Internacional (FMI). O FMI disse que o risco dos preços do petróleo subirem por causa das tensões com o Irã é uma das maiores ameaças para a recuperação econômica global.

Qabazard afirmou que a produção de petróleo pela Opep tem visto um aumento constante nos últimos meses, para 31,3 milhões de barris por dia em março, o que "excede em muito as exigências do mercado para o petróleo produzido pela Opep neste ano". Apesar das tensões geopolíticas, o FMI prevê que os preços de petróleo caiam marginalmente neste ano e no próximo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoOpepFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.