Fundo árabe investe US$ 7,5 bi no Citigroup

Com o aporte, fundo dos Emirados Árabes Unidos passa a ser o maior acionista individual da instituição

Nova York, O Estadao de S.Paulo

28 de novembro de 2007 | 00h00

Abu Dabi, o maior dos sete Emirados Árabes Unidos, anunciou ontem um investimento de US$ 7,5 bilhões no Citigroup, o maior banco dos Estados Unidos. O dinheiro será usado para amortizar as grandes perdas da instituição provocadas por hipotecas de alto risco e outros investimentos. O balanço do Citigroup no terceiro trimestre mostrou um rombo de US$ 6,8 bilhões em conseqüência de operações na área imobiliária e em outros ativos mais arriscados. O banco informou, ainda, que haverá mais prejuízo no 4º trimestre - entre US$ 8 bilhões e US$ 11 bilhões. Esses números levaram o presidente-executivo do grupo, Charles Prince, a deixar o cargo no início de novembro. O aporte será proveniente do Abu Dhabi Investment Authority (Adia), braço de investimentos do Estado árabe, que tem sido beneficiado pela onda de alta nos preços do petróleo. O Adia torna-se, assim, o maior acionista individual do Citigroup, com uma parcela de 4,9%.A participação do Adia superará a do príncipe saudita Alwaleed Bin Talal, que se mantém como um dos maiores acionistas do banco americano."Esse investimento, vindo de um dos maiores e mais sofisticados investidores do mundo, provê mais capital para permitir ao Citi ir atrás de oportunidades atraentes para crescer seus negócios", disse Win Bischoff, presidente-executivo interino do Citigroup, em comunicado.O presidente dos Emirados Árabes Unidos e emir de Abu Dabi, Kalifa Ahmed Bin Zayed Al Nahayan, disse que o Citi é uma "companhia altamente respeitada com uma marca de primeira linha". "Esse investimento reflete nossa confiança no potencial do Citi de gerar valor para seus acionistas."Em um primeiro momento, a notícia foi acolhida com euforia nos mercados financeiros. Ao longo do dia, o otimismo perdeu força. Ainda assim, o Índice Dow Jones, o mais importante da Bolsa de Nova York, avançou 1,69%. A bolsa eletrônica Nasdaq teve alta de 1,57%. O investimento de Abu Dabi, que deve ser concluído nos próximos dias, ajudará o Citigroup a atingir a sua meta de taxa de retorno sobre o capital no primeiro semestre de 2008. Em troca do investimento, o Adia receberá ações conversíveis do Citigroup com rendimento anual de 11%. Os títulos deverão ser convertidos em ações a um preço entre US$ 31,83 e US$ 37,24 por papel no período entre março de 2010 e setembro de 2011. As ações do banco americano perderam 45% de seu valor desde o início deste ano, encolhendo US$ 124 bilhões.Criado em 1977 e com ativos de US$ 875 bilhões - segundo dados divulgados em julho pela Economist Intelligence Unit -, o Adia é o maior fundo soberano do mundo. Neste ano, por exemplo, já gastou US$ 40 bilhões na aquisição de ativos estrangeiros, conforme estimativas do National Bank of Abu Dabi. Entre elas, destaca-se a compra de 8,1% da American Micro Devices (AMD), segunda maior fabricante de chips para computador do planeta. AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.