finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fundo australiano pede concordata nos Estados Unidos

O administrador do fundo de hedge (que investem em ativos variados) australiano Basis Capital entrou com pedido de concordata para seu fundo Yield Alpha Fund (Master), depois de sofrer perdas com a crise das hipotecas de alto risco dos Estados Unidos. O fundo, baseado nas Ilhas Cayman, entrou com o pedido na Corte de Falências dos EUA em Manhattan segundo o Capítulo 15 do Código de Falências norte-americano.Os acionistas do fundo em questão o colocaram em liquidação ontem nas Ilhas Cayman. Eles buscam obter uma ordem temporária de restrição para bloquear as tentativas dos credores de recuperar os ativos remanescentes do fundo, que consistem, na maior parte, em ativos lastreados em hipotecas de alto risco.O Yield Alpha foi afetado pela venda forçada de alguns de seus ativos por credores assegurados e pelo fechamento de posições por alguns investidores. No começo do mês, a Basis Capital havia estimado que as perdas no fundo Yield Alpha poderiam superar 80%.Segundo o Capítulo 15 do Código de Falências, uma companhia pode buscar em uma corte dos EUA o reconhecimento de um caso de falência estrangeiro. Se for reconhecido por um juiz norte-americano, o pedido de concordata impede imediatamente que os credores recuperem os ativos do fundo. De acordo com papéis da corte, mais de US$ 50 milhões dos ativos do fundo estão localizados nos EUA. Os ativos totais e dívidas listados no fundo superam US$ 100 milhões. As informações são da Dow Jones.

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

29 de agosto de 2007 | 11h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.