Felipe Rau/Estadão - 18/1/2021
Felipe Rau/Estadão - 18/1/2021

Fundo BlackRock volta a negar venda de vacinas e alerta para 'esquemas' de imunizantes

Empresários brasileiros disseram estar negociando uma 'cota' de vacinas a que o fundo teria direito; BlackRock cita 'esquemas de suposta comercialização' imunizantes

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2021 | 14h14

O fundo BlackRock divulgou nesta quinta-feira, 28, um comunicado afirmando que não existe nenhuma negociação de venda de vacinas com empresários brasileiros. O fundo alertou, no texto, para supostos esquemas ilegais de comercialização de imunizantes. Apesar do grupo de empresários reunidos na Coalizão Indústria ter dito que está negociando 33 milhões de doses para o País, com o aval do governo federal, várias fontes do setor alertam para a escassez de imunizantes em todo o mundo. A AstraZeneca, também citada pelo grupo de empresas, já afirmou que não está negociando vacinas com o setor privado.

 O posicionamento global do fundo se refere a "rumores" nos últimos dias e alerta que é válido para todos os países onde o BlackRock atua. "A BlackRock não tem nenhum acordo com nenhum fornecedor de vacinas covid para adquirir doses de vacina e nunca se envolveu em quaisquer discussões relacionadas com o esforço das empresas brasileiras para adquirir a vacina." 

 Além disso, a nota cita supostos esquemas paralelos para venda de vacinas: "Autoridades em todo o mundo já alertaram para esquemas relacionados com a suposta comercialização de vacinas, e é importante que as empresas e os governos se mantenham vigilantes".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.