Fundo cambial não reproduz alta do dólar

Diante da escalada do dólar verificada nos últimos dias, os investidores tendem a buscar um investimento que acompanhe essa valorização. Nesse sentido, a atenção se volta para os fundos cambiais, que acompanham a variação da taxa de câmbio, além de pagar uma taxa de juros prefixada. No entanto, deve-se ter em mente que o ganho obtido pelo dólar comercial não será o mesmo verificado nos fundos cambiais.Segundo dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), no acumulado do ano até o dia 24 de julho, os fundos cambiais rendiam 20,47%. Já o dólar comercial, no mesmo período, registrava um ganho de 27,20%. Nesse dia, a cotação de fechamento do dólar comercial foi de R$ 2,9460. A explicação para esta diferença está no fato de que as variações nas expectativas da taxa de juros que remunera os fundos cambiais, também chamada de cupom cambial, provocam oscilações diárias no valor das cotas desses fundos, dada a marcação a preço de mercado. Como a taxa do cupom está bastante elevada, o valor presente da cotas sofre uma desvalorização, diminuindo a rentabilidade desses fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.