Fundo de ação deve receber mais recursos

As captações dos fundos de investimentos nos primeiros 11 dias de agosto já apontam migração tímida de recursos de renda fixa para renda variável. De acordo com os dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), os fundos de ações somam captação positiva de R$ 57,65 milhões, enquanto que todas as modalidades de fundos juntas perderam R$ 174,07 milhões no período. A migração de recursos para o mercado de ações pode ganhar força com a redução da taxa básica de juros - Selic. Por enquanto, no entanto, administradores de recursos avaliam que esse aumento da renda variável pode ser considerada marginal. De acordo com o gerente-executivo da distribuidora do Banco do Brasil, Roberto Wainstok, ainda não foi verificada a ida de recursos para as bolsas. Para o administrador do Banco Sul América Investimentos, André Lappone, a pulverização de ações da Petrobras já captou recursos de pequenos investidores que buscam maior rentabilidade.Fundo de ações da Petrobras deverá ter menor taxa de administraçãoO vice-presidente da Anbid, Marcelo Giufrida, prevê que ainda este mês ocorram fusões de fundos de privatização da Petrobras. A fusão foi autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)) na terça-feira a partir de um pleito dos bancos encaminhado pela Anbid. O objetivo é reduzir os custos dos fundos. Com isso, as taxas de administração devem cair e a rentabilidade aumentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.