Fundo de Harvard adquire 12,5% da Gávea Investimentos

Para o ex-presidente do BC Armínio Fraga, sócio da Gávea, transação dará acesso a boas parcerias

Fernando Dantas, de O Estado de S. Paulo,

12 de dezembro de 2007 | 13h26

O fundo permanente da Universidade de Harvard, administrado pela Harvard Management Company, acaba de adquirir 12,5% da Gávea Investimentos, empresa de gestão de recursos que tem como principal sócio Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central (BC).   O fundo, que tem um patrimônio de US$ 41 bilhões, administra estes recursos com uma visão de muito longo prazo, segundo Fraga. A Gávea administra recursos de US$ 5,5 bilhões. O valor da transação não foi divulgado.   "Esta operação não altera o funcionamento independente da Gávea, mas vai agregar valor ao processo de investimento", disse Fraga ao Estado, acrescentando que a participação do fundo de Harvard no capital da empresa dará acesso a novas idéias e boas parcerias.   "Nós vamos nos beneficiar de um diálogo com eles, por entender que tipo de investimento estão procurando, quem são os outros gestores em que confiam", observou Fraga. Segundo o principal sócio da Gávea, o fundo de Harvard "é famoso pelas estratégias alternativas que desenvolveram, com resultados históricos extraordinários".   Os recursos da aquisição serão aportados ao Gávea como um aumento de capital, e ficarão na empresa, sendo investidos nos seus diversos fundos. O fundo de Harvard, na verdade, já aplicava recursos no Gávea, fazendo parte do conjunto de fundos universitários que estão entre os principais cotistas do fundo de longo prazo da empresa (que investiu em empresas como Multiterminais, Ipanema Coffees, McDonald's da América Latina, Aliansce e BRA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.