Fundo de pensão da Vale distribui superávit a beneficiários

Pela primeira vez na história, a Valia vai distribuir seu superávit entre todos os seus 18 mil aposentados e pensionistas. A decisão de conceder um aumento real de 11,59% aos beneficiados foi tomada em função do superávit de R$ 767 milhões registrado pelo fundo de pensão dos funcionários da Companhia Vale do Rio Doce no ano passado. Por lei, a fundação que acumular superávit superior a 25% de sua reserva matemática deve constituir uma reserva especial.Nos últimos três anos, o desempenho da Valia ultrapassou esse limite, contabilizando um saldo de cerca de R$ 3 bilhões. Além do reajuste, a direção do fundo estabeleceu um novo piso de R$ 500 como benefício mínimo. "Estamos corrigindo distorções causadas pela fase de altas taxas de inflação do passado", afirmou o presidente da Valia, Eustáquio Lott.As propostas de reajuste e novo piso já foram aprovadas pela Secretaria de Previdência Complementar. Em nota distribuída pela Valia, o presidente da SPC, Leonardo Paixão, destaca que a Valia é a "prova que a previdência complementar levada a sério dá resultados." Em 1998, quando a atual diretoria assumiu, o fundo apresentava um déficit de R$ 232 milhões. Hoje, a fundação contabiliza um superávit de R$ 767 milhões em 2006, o que representa uma rentabilidade total de suas carteiras de investimentos de 19,33%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.