bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Fundo de pensão desconfia da gestão de ativos

O fundo de pensão da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), Postalis, solicitou à Secretaria de Previdência Complementar (SPC) a realização de uma inspeção especial urgente no fundo. O Postalis quer que a SPC examine todas as operações envolvendo a gestão do Fundo Máxima Tele-Part, cuja administração exclusiva foi contratada à Máxima Asset Management.De acordo com o Ministério da Previdência, denúncias veiculadas pela imprensa apontam que haveria irregularidades na gestão do fundo. O superintendente do Postalis, José de Souza Teixeira, disse que as notícias deixaram preocupados os 80 mil participantes do fundo.Teixeira afirmou que a rentabilidade do fundo é satisfatória, mas que é preciso que não paire nenhuma dúvida sobre as operações. "Queremos apurar tudo o que houve", disse Teixeira à AgePREV, agência de notícias do ministério. O secretário de Previdência Complementar, de acordo com a agência, considerou positiva a preocupação do dirigente do Postalis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.