finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fundo de private equity dribla turbulência na América Latina

O mercado financeiro teve a piorsemana do ano, mas isso não impediu que a Advent Internationalregistrasse o dobro da demanda prevista na captação do maiorfundo de private equity da América Latina. "A liquidez e o interesse nos países emergentes continuammuito fortes. Eu não vejo motivos, em função dos fundamentos doBrasil, para uma redução de liquidez. Acho que (a turbulênciano mercado) é um ajuste temporário", afirmou à Reuters PatriceEtlin, responsável pelas operações da Advent no Brasil. A gestora de fundos de private equity anunciou nasexta-feira o encerramento da captação de 1,3 bilhão de dólaresdo Latin American Private Equity Fund IV. A demanda atingiu 2bilhões de dólares e veio principalmente de investidores dosEstados Unidos e da Europa. A metade dos recursos virá para oBrasil. O primeiro investimento do fundo foi a aquisição da empresamexicana Corporativo Javer, na área de incorporaçãoimobiliária, por valor não divulgado. "É dinheiro de longo prazo, é investidor que está olhando atendência, a queda de juro, a situação macro. Ele quer terexposição em país emergente", acrescentou Etlin. Segundo o executivo, o fundo pretende continuar investindonos mesmos setores em que já atua: varejo, farmacêutico,financeiro e de serviços. "O que eu podia adicionar é que a gente está olhando muitoativamente para o setor de educação, universidades, einfra-estrutura em geral. Aeroportos, portos... é um setor quenos interessa muito", disse. A Advent possui investimentos em quatro empresas quelançaram ações recentemente no Brasil: a empresa deprocessamento de cartões de crédito e de call center CSUCardSystem, a empresa de software Totvs, o banco Paraná e aoperadora de lojas de duty free Dufry . Juntas, elas levantaramquase 2 bilhões de reais. A Advent International iniciou suas atividades no Brasil em1997. TURBULÊNCIA AFETA OUTRAS CAPTAÇÕES Embora o mau momento do mercado financeiro não tenhaafetado, segundo Etlin, a captação dos recursos para o fundo,outras empresas anunciaram nos últimos dias terem mudado seusplanos por conta da turbulência. A incorporadora Cyrela informou nesta sexta-feira teradiado uma emissão internacional de bônus no valor de 500milhões de reais devido às condições adversas nos mercadosfinanceiros globais. A companhia Aliansce Shopping Centers, que tem entre seusacionistas a Gávea Investimentos, administrada peloex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, decidiu adiar suaoferta pública de ações. Foi requerida a interrupção por umperíodo de até 60 dias. Enquanto isso, as empresas que fecharam ofertas de açõesnos últimos dias, Providência, Springs Global, Multiplan eGeneral Shoppings foram precificadas na ponta mais baixa dasestimativas. Analistas vêem mais volatilidade à frente, até que se possater uma idéia melhor da extensão dos atuais problemas,deflagrados pela desaceleração do mercado imobiliário nosEstados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.