Fundo imobiliário da CEF será negociado na Soma

A Sociedade Operadora do Mercado de Ativos (Soma) confirmou que negociará cotas do fundo imobiliário da Caixa Econômica Federal (CEF), a serem lançadas no próximo mês. O produto está em aprovação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a colocação primária das cotas será feita nas agências da Caixa. "Com a finalização da oferta primária, a Soma será o ambiente para o mercado secundário. Trata-se de um mercado de balcão organizado, onde haverá a formação de preços a partir de oferta de compra e venda desses papéis", afirma o diretor da Soma, Romeu PasquantonioA carteira do fundo imobiliário da CEF será formada por um único prédio localizado no centro do Rio de Janeiro, na esquina da rua Almirante Barroso com a Avenida Rio Branco. Caso a operação seja aprovada pela CVM, a Caixa deverá transferir a propriedade do prédio para o fundo e o ganho dessa carteira será dado pelo valor apurado com o aluguel do prédio. Segundo informações da Caixa, o imóvel será alugado pela própria instituição com um contrato de locação garantido por dez anos e renovável a cada cinco. A projeção de rendimento é de 6% ao ano mais a correção pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M). As cotas terão valor de R$ 1 mil e esta será também a aplicação mínima. Um dos diferenciais do fundo imobiliário da Caixa é que a instituição vai estabelecer um teto para o investimento, que deve ficar em R$ 1 milhão. Dessa forma, pretende-se impedir a concentração de grande parte da carteira nas mãos de poucos cotistas. Outra característica do fundo é a garantia de recompra das cotas pela Caixa durante um ano.Veja mais informações sobre o produto no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.