coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

Fundo para crianças atrai na crise

Perspectiva de longo prazo dos pais mantém depósitos superiores a resgates; aplicação média ultrapassa R$ 9 mil

Mariana Segala, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2009 | 00h00

A antiga sabedoria de que poupar um pouco por mês faz diferença no longo prazo garantiu que três fundos de ações voltados a crianças recebessem depósitos líquidos mesmo durante a turbulência nos mercados financeiros. As aplicações que os pais fizeram nos últimos oito meses chegaram a 18,6% do total que esses fundos tinham no início de agosto, mês que antecedeu o agravamento da crise. Algo como R$ 698 milhões. Já considerando todo o segmento de fundos de ações, os resgates somaram o equivalente a 3,6% do patrimônio no mesmo período de comparação. A fidelidade dos pais nessa modalidade de investimento ocorreu mesmo diante do tombo da rentabilidade. De agosto para cá, o Vida Feliz deu prejuízo de 34,4%, o Link Kids, de 34%, e o Coin Kids, de 24,9%, enquanto o índice Bovespa caiu 33,6%. Os três reúnem 340 crianças, com aplicação de R$ 9.614, em média. Os recursos são direcionados para blue chips, como Petrobrás e Vale, pela aposta na longevidade dessas companhias, independente do cenário econômico.A gerente da mesa de fundos e clubes da Coinvalores, Jussara Pacheco, destaca que a escolha reflete o fato de os pais já serem investidores em ações. "Como a perspectiva de resgate é de longo prazo, eles têm tempo para esperar a recuperação da Bolsa", afirma."Quem investe sabe que essa aplicação vai custear a faculdade ou um apartamento", diz o sócio-diretor da corretora Link, Norberto Giangrande.Embora os fundos de ações sejam uma boa opção quando a ideia é aplicar por muitos anos, os fundos de previdência destinados a jovens podem ser uma melhor escolha diante dos benefícios tributários. "Dificilmente um fundo de ações supera o desempenho da previdência bem escolhida", comenta o consultor financeiro Gustavo Cerbasi. Outra vantagem é que a previdência costuma embutir um seguro que garante o pagamento das parcelas até a maioridade da criança, se o responsável falecer. "Por isso, a previdência é mais recomendável caso a família não tenha outra poupança", destaca Cerbasi.EntendaDepósitos líquidos - diferença entre depósitos e resgates. Resultado desconsidera o lucro ou o prejuízo das aplicações.Blue chips - ação de empresa reconhecida pelo histórico de lucros, pagamento de dividendos e reputação de administradores. Por essas razões, são as mais conhecidas e negociadas nas Bolsas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.