carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Fundo pode ser votado logo

O projeto de lei que regulamenta o Fundo Soberano do Brasil (FSB) teve boa receptividade na Câmara, avaliou ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega. O texto passará a trancar a pauta de votação a partir de 2 de setembro, por isso a idéia do presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP) é votá-lo na semana que vem. A oposição, porém, não tem pressa. "Não vamos ser açodados", disse o vice-líder do PSDB, Bruno Araújo (PE).Mantega esteve ontem na Câmara, e se reuniu com o colégio de líderes, para explicar o projeto. "Um líder da oposição mencionou que talvez haja muitos poderes por parte do fundo", disse o ministro."Concordamos com a possibilidade de delimitar mais aquilo que o fundo pode fazer. Por exemplo, ele só poderá fazer operações de matéria financeira e não comprar uma empresa." Segundo Mantega, a idéia é o fundo só fazer operações financeiras.

LU AIKO OTTA, O Estadao de S.Paulo

28 de agosto de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.