Fundo tem mandato e expertise para lidar com crises globais

Em entrevista ao Estado, John Lipsky, do FMI, defende a instituição

Patrícia Campos Mello, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

14 de abril de 2008 | 00h00

O Fundo Monetário Internacional (FMI) é a única instituição capacitada para lidar com problemas macroeconômicos globais. Quem faz a defesa da instituição é John Lipsky, vice-diretor-gerente do Fundo. E o FMI precisa mesmo de defesa - a instituição tem sido bombardeada de todos os lados. O Fundo teve sua utilidade questionada pois os países emergentes, atualmente bem mais prósperos do que as nações desenvolvidas, não precisam mais ser resgatados com empréstimos. Além disso, a capacidade de liderança da instituição em meio à crise de crédito global foi posta em dúvida, por causa dos problemas que o FMI enfrenta para se financiar - o Fundo acaba de anunciar a intenção de vender parte de suas reservas em ouro."Nossa liderança não vem da concessão de empréstimos", diz Lipsky. "Somos a única instituição global com mandato para lidar com as interações macroeconômicas internacionais."A seguir, os principais pontos da entrevista concedida ao Estado na sede do FMI, em Washington.IMPORTÂNCIA DO FUNDONós temos a capacidade de unir nossos membros para produzir diretrizes coerentes e eficazes. Não existe nenhuma outra instituição com nossa combinação de mandato e expertise. A CRISE VAI SE APROFUNDAR?Houve uma forte resposta à crise, principalmente nos Estados Unidos, que acalmou os mercados. Mas é cedo para dizer que a crise atingiu o pico, pois ainda existem muitos riscos. REGULAMENTAÇÃONão precisamos de mais regulamentação, mas de uma regulamentação mais eficiente. O governo americano já propôs mudanças significativas na estrutura de regulamentação financeira do país. Há um consenso de que se pode melhorar a supervisão do sistema financeiro não bancário, que tem um papel cada vez mais importante.SOBRE O BRASILSe pensarmos nas dificuldades financeiras que o País enfrentou há alguns anos, é gratificante ver as melhoras nos fundamentos do Brasil e em sua habilidade de enfrentar a atual crise. A economia mundial vem beneficiando muito o Brasil, com os altos preços de muitos de seus produtos.REFORMA DO FMIO ministro Mantega e seus colegas no Brasil tiveram um papel muito importante no processo de reforma. Não acho que a mudança foi modesta. Considerando que levou décadas para se conseguir um acordo, a reforma não deve ser menosprezada. PROBLEMAS FINANCEIROSO Fundo tem grandes reservas, não falta dinheiro. O que houve foi uma redução nos empréstimos concedidos, por causa dos últimos cinco anos muito prósperos. Só estamos pedindo que nossos membros nos deixem transformar alguns de nossos ativos, como o ouro, em fundos que dêem retornos maiores.O FUNDO PREVIA RISCOS MAS FOI PEGO DE SURPRESAÉ fácil se esquecer de que, nos últimos cinco anos, o mundo viveu um período de crescimento extraordinário. Nosso relatório de Estabilidade Financeira Global de um ano atrás já falava sobre os riscos no sistema financeiro, mas em um contexto diferente.Obviamente, alguns dos acontecimentos dos últimos seis meses pegaram todos de surpresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.