Fundos cambiais: 3,71% no acumulado do ano

No mês de fevereiro, até o dia 7, os fundos cambiais acumularam, em média, um rendimento nominal de 1,31%, de acordo com dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimentos (Anbid). A rentabilidade dos fundos cambiais é resultado de uma taxa de juros mais a variação cambial no período, que foi de 0,87%. No acumulado do ano, o rendimento foi de 3,71%, enquanto o dólar registrou uma valorização de 1,69%. A alta do dólar no início do ano foi provocada, principalmente, pelo anúncio de que o Banco Central (BC) compraria US$ 3 bilhões para pagamento de dívidas no exterior. Além disso, o resultado deficitário - importações maiores que exportações - da balança comercial em 2001 vem provocando uma pressão de alta sobre as cotações da moeda norte-americana. Após as declarações de diretores do BC, passando o teto para a compra de dólares de US$ 3 bilhões para US$ 1,2 bilhão, o dólar iniciou um movimento de queda, estabilizando-se em torno de R$ 1,98. Também resultados parciais da balança comercial divulgados ontem indicaram um superávit - exportações maiores que importações - de US$ 95 milhões na segunda semana de fevereiro (5 a 11/2). No ano, o déficit caiu para US$ 462 milhões. Perspectivas para o dólar Analistas consideram que a moeda norte-americana não deve ultrapassar o patamar de R$ 2,00. Marcelo Cypriano, economista do BankBoston, lembra que a média do dólar não deve ultrapassar esse patamar em 2001. "Caso contrário, a meta de inflação de 4% para esse ano poderia ficar comprometida", explica o economista. Analistas consideram que o dólar deve oscilar entre R$ 1,95 e R$ 2,00 durante esse ano. Nesse sentido, entrar em um fundo cambial agora pode ser arriscado, já que a moeda norte-americana está bem próxima do teto esperado pelos analistas. Ontem, o dólar oficial, definido pelo Banco Central a partir da média dos negócios realizados no dia, foi de R$ 1,9813. O investidor que pretende direcionar seus recursos para esse tipo de aplicação, segundo analistas, deve esperar um recuo maior das cotações. Já os investidores que pretendem colocar seus recursos em um fundo cambial, com o objetivo de hedge, ou seja, uma proteção contra as oscilações da moeda norte-americana, precisam se lembrar de que essa não é uma operação de hedge perfeito. Mensalmente, pagam 20% de Imposto de Renda e isso significa que a proteção é de apenas 80% do capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.