Fundos cambiais rendem mais que dólar

Os fundos cambiais dispararam em outubro. Até sexta-feira, a rentabilidade média desses fundos no mês, pelos cálculos do mercado, era de 5%, superior à variação de 3,90% do dólar. No ano, o rendimento dos fundos cambiais está em torno de 12% e a variação do dólar, 6,38%. A diferença favorável aos fundos se deve ao cupom cambial - juros pagos além da variação da moeda norte-americana. No entanto, os analistas não recomendam a migração para os fundos cambiais no momento. Segundo o diretor de Renda Fixa do CCF Brain, Gustavo Cunha, a oscilação do dólar atualmente está atrelada mais a fatores externos do que internos. Para ele, a alta do dólar, com a conseqüente elevação da rentabilidade dos fundos cambiais, ocorreu por conta do choque do petróleo em setembro e do pacote econômico argentino. Mas, se o momento não é de entrada, o investidor que mantém recursos em fundos cambiais também não deve deslocar-se para outra aplicação. É possível que a perspectiva de déficit da balança comercial nos dois meses finais do ano mantenha pressão sobre o dólar.O momento exige cautela, diz Flávio Bojikian, diretor de Renda Fixa do BankBoston Asset Management. Ele recomenda a aplicação em fundos cambiais apenas para quem quer proteger-se da oscilação da moeda norte-americana, pretende viajar para o exterior ou, ainda, possui dívida em dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.