Fundos começam a equilibrar captação e resgate

Os fundos de investimentos estão voltando ao equilíbrio entre captação e resgate. Segundo dados divulgados há pouco pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), o sistema perdeu "apenas" R$ 52,5 milhões na última quinta-feira, dia 11. Na véspera (quarta-feira), as perdas somaram R$ 651 milhões e R$ 6,7 bilhões no acumulado do mês. De qualquer forma, as perdas acumuladas em 30 dias ainda são elevadas, totalizando R$ 23,6 bilhões até o dia 11 e R$ 35,2 bilhões no acumulado do ano. As perdas continuam concentradas nos fundos DI e renda fixa, que continuam apresentando boa rentabilidade aos investidores. Pelos dados da Anbid, os fundos referenciados em depósitos interfinanceiros (DI) renderam 1,33% no período de 30 dias até o dia 11 e os fundos de renda fixa 1,34% no mesmo período. Os fundos referenciados em câmbio continuam liderando a rentabilidade, enquanto os fundos de ações estão dando prejuízos aos cotistas nas últimas semanas, inclusive os formados com recursos do FGTS para a compra de ações da Cia. Vale do Rio Doce.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.