Fundos: confira as novidades

O fundo de investimento de renda fixa do BankBoston, o Boston Fix, recebeu a nota máxima da classificadora de risco Atlantic Rating, a AAA. No acumulado do ano até dois de outubro, o Boston Fix, que é um FAC (aplicação em que as cotas são destinadas a fundos FIF), contempla rendimento de 13,9%, equivalente a 105% do CDI. Um item importante na definição favorável da classificadora é a relação risco retorno do investimento. Segundo o diretor de renda fixa do BankBoton Asset Manegement, Flávio Bonjikian, o fundo cumpre o objetivo proposto, porém, com limite de risco pré-determinado. "O rendimento é bom, embora não seja extraordinário porque mantém o risco sob controle", observa Bonjikian. Para o executivo, a classificação máxima é reflexo da forma de trabalho da instituição. "Seguimos as mesmas regras e princípios do banco na administração dos fundos", explica. Entre os fundos com cotas do Boston Fix está o Capital Fix, que tem taxa de administração anual de 1,10% e aplicação mínima de R$ 70 mil. É a segunda vez que uma aplicação do banco atinge esse nível. Na primeira, foi o Boston DI. Investidor estrangeiroO investidor estrangeiro já pode aplicar no País por intermédio de uma corretora. A Souza Barros está oferecendo seus produtos para estrangeiros não residentes no Brasil pela Internet. No portal, é possível verificar tipos de investimentos e acompanhar análises de empresas de 100 setores da economia, em língua inglesa ou espanhola. O investidor internacional também poderá ter acesso a um banco de dados com histórico do mercado financeiro dos últimos três anos.Incorporação O Unibanco concluiu a incorporação do banco Bandeirantes. Os clientes do Bandeirantes já podem acessar suas contas ou investimentos por meio do sistema 30 horas, agências ou pelo site do Unibanco. No portal, pode tirar dúvidas com relação à incorporação e ter acesso aos produtos do banco em condições iguais. Os produtos do Bandeirantes permanecem inalterados e os clientes devem continuar usando o talão de cheques, assim como as mesmas agências. Os números de conta corrente e senha também foram mantidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.