Fundos de ações renderam mais em abril

Em pesquisa mensal realizada pelo Laboratório de Finanças da Universidade de São Paulo sobre o rendimento do fundos de investimento, os fundos de ações foram os que mais se destacaram em abril, com rentabilidade de 5,54%. O resultado positivo reverteu parcialmente as perdas registradas nos meses anteriores. Em fevereiro, os fundos de ações registraram uma perda de 8,77% e, no mês de março, a queda foi de 10,25%.Em seguida, estão os fundos cambiais, que obtiveram uma rentabilidade de 2,33% no mês de abril. Apesar de perder somente para os fundos de ações, os fundos cambiais registraram uma queda na rentabilidade, já que no mês passado o ganho foi de 6,15%, motivado pela alta do dólar durante o período. Na seqüência da classificação, os fundos derivativos apresentaram um ganho de 1,11% em abril, um porcentual acima dos registrados anteriormente: 0,46% em fevereiro e 0,08% em março.Em último lugar, encontram-se os fundos de renda fixa, sendo que os fundos de renda fixa DI (pós-fixados) - que acompanham as taxas de juros negociadas no mercado - superaram os fundos prefixados. Os primeiro registram uma rentabilidade de 1,07% em abril, no entanto inferior ao mês de março: 1,11%. Já os fundos prefixados registraram ganho de 1,03% em abril, um pouco superior ao porcentual apurado em março, que foi de 0,95%.Para mais informações, não deixe de conferir o ranking das aplicações financeiras realizado pela Agência Estado, atualizado diariamente. Dados do mercado e recomendações das principais instituições financeiras também podem ser obtidas no link abaixo na coluna de investimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.