Fundos de hedge perdem recorde de US$ 210 bi no 3º trimestre

Dados do Hedge Fund Research Inc mostram que crise financeira gerou perdas sem precedentes para os fundos

Ana Conceição, da Agência Estado,

17 Outubro 2008 | 18h02

A turbulência no mercado financeiro gerou perdas sem precedentes para os fundos de hedge. Esses prejuízos se tornam mais aparentes na medida em que são divulgados os dados sobre o desempenho desses fundos em setembro e no terceiro trimestre. Os ativos dos fundos de hedge estão diminuindo e os investidores estão sacando seu dinheiro em um ritmo recorde.   Veja também: Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    Dados do Hedge Fund Research Inc (HFR), de Chicago, mostram que os ativos dos fundos de hedge diminuíram US$ 210 bilhões no terceiro trimestre, uma queda recorde para o período. No mesmo intervalo, os investidores resgataram US$ 31 bilhões, um número também recorde. Os saques ocorreram em todos principais tipos de fundos de hedge, seja por estratégia, seja por região geográfica, segundo o HFR.   O resgate recorde deverá ser superado no quarto trimestre. Isso porque, enquanto alguns fundos de hedge autorizam saques trimestrais, muitos apenas permitem que os investidores retirem o dinheiro uma vez por ano, e o prazo final para o pedido desses resgates foi 30 de setembro.   Um relatório do JPMorgan divulgado no início do mês estimou que os investidores devem sacar cerca de US$ 100 bilhões dos fundos de hedge no último trimestre. Mas essa estimativa pode ser baixa porque muitos desses fundos viram que os saques excederam suas expectativas mais altas, e alguns deles foram forçados a liquidar ações nas Bolsas para pagar os investidores até o final de 2008.   Os saques e a perda de valor dos ativos diminuíram o tamanho da indústria de fundos de hedge no terceiro trimestre para US$ 1,72 trilhão, de US$ 1,93 trilhão no final do segundo trimestre, segundo o HFR. Esses fundos ainda conseguiram seus objetivos de superar as referências do mercado, mas ainda assim sua performance tem sido sofrível em 2008. Em setembro, o valor dos ativos dos fundos de hedge recuaram 4,68%, de acordo com o HFR, e no acumulado do ano diminuíram mais de 10%. Em dólares, a base de dados do Eurekahedge mostra que em setembro os investidores dos fundos de hedge tiveram perdas de US$ 44,5 bilhões relacionadas à performance dos fundos.   A desastrosa primeira quinzena de outubro certamente aumentou essas perdas, com o fechamento de fundos administrados por gestores high-profile como Ken Griffin, do Citadel Investment Group. Alguns fundos de hedge de primeira linha, como o SAC Capital Advisors, de Steven A. Cohen, aumentaram suas posições cash, em um esforço para reduzir as chances de perdas ainda maiores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.