Fundos de investimento perdem R$ 8,7 bilhões em dois meses

Os fundos de investimentos voltaram a perder recursos em maio, com saída líquida de R$ 4,26 bilhões, conforme a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). Foi o segundo mês consecutivo de perda de recursos, já que em abril as retiradas superaram os depósitos em R$ 4,48 bilhões, após mais de um ano de crescimento contínuo do setor. Em dois meses, portanto, o setor perdeu R$ 8,7 bilhões.O patrimônio global dos fundos atingiu R$ 537,3 bilhões no final de maio, pelos dados da Anbid, o que corresponde a quase quatro vezes o saldo total depositado nas cadernetas de poupança.Ao longo de maio, houve uma inversão expressiva no fluxo de recursos para os diversos tipos de fundos. Os fundos de renda fixa (prefixados) perderam R$ 1,845 bilhão em maio, enquanto os fundos DI e de curto prazo (pós-fixados) ganharam R$ 390 milhões. Renda variávelOs fundos de ações puros continuaram perdendo recursos, enquanto os fundos de previdência mantiveram ritmo crescente de captação. Em maio, os fundos de ações perderam R$ 600,39 milhões, elevando a saída líquida no ano para R$ 1,336 bilhão e para R$ 2,290 bilhões nos últimos 12 meses.Os fundos de previdência captaram R$ 587 milhões, elevando o total no ano para R$ 3,616 bilhões e o fluxo acumulado em 12 meses para R$ 9,952 bilhões. Com isso, o patrimônio total dos fundos de previdência subiu para R$ 27,047 bilhões no fim de maio, representando cerca de 5,03% do setor. O patrimônio dos fundos de ações era de R$ 31,699 bilhões, ou o equivalente a 5,90% do setor.PatrimônioO patrimônio dos fundos de renda fixa prefixada somava R$ 192,687 bilhões, ou o equivalente a 35,86% do total. Os fundos mistos tinham patrimônio total de R$ 154,696 bilhões (28,79% do total), ocupando a segunda posição, enquanto os fundos DI e de curto prazo (pós-fixados) acumulavam patrimônio líquido de R$ 118,668 bilhões (22,09% do total). Os fundos indexados ao câmbio totalizavam patrimônio de R$ 6,026 bilhões, ou 1,12% do total.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.