Fundos de investimentos captaram R$ 6 bilhões em julho

Os fundos de investimentos captaram R$ 6,1 bilhões no mês de julho, elevando o acumulado no ano para R$ 33,6 bilhões, conforme dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). Os fundos de renda fixa - com as aplicações direcionadas a papéis pré-fixados - foram os que registraram maior ingresso de recursos no mês passado, com as captações superando os resgates em R$ 3,6 bilhões em julho elevado para R$ 16,9 bilhões o acumulado em sete meses.Os fundos DI - especializados em papéis pós-fixados - registraram perda líquida de R$ 291 milhões em julho e contabilizaram captação líquida de R$ 4,4 bilhões em sete meses. A preferência pelos fundos de renda fixa e resgates nos fundos DI indica que o mercado financeiro está apostando na continuidade da redução dos juros dos títulos públicos. Os fundos de previdência continuam registrando bom ritmo de captação, com ingressos de mais R$ 784 milhões em julho, com o total do ano atingindo R$ 3,84 bilhões. Os fundos de ações são os únicos que continuam com captação negativa no ano, com a tendência se mantendo em julho. Pelos dados da Anbid, esses fundos perderam R$ 133 milhões no mês passado, elevando o acumulado no ano para R$ 1,1 bilhão. O patrimônio total dos fundos atingiu R$ 424,4 bilhões, dos quais 35,5% em fundos de renda fixa (R$ 150,6 bilhões), 24,9% em fundos DI (R$ 105,6 bilhões), 26,8% em fundos mistos (R$ 113,6 bilhões), 6,6% em fundos de ações (R$ 27,9 bilhões), 3,7% em fundos de previdência (R$ 15,8 bilhões) e 1,0% em fundos de privatização (R$ 4,4 bilhões). Fundos FGTS-PetrobrasOs investidores que aplicaram em ações da Petrobras e da Vale do Rio Doce utilizando recursos dos Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) continuaram resgatando os seus recursos no mês passado. Segundo dados da Anbid os cotistas dos fundos Petrobras resgataram mais R$ 42,2 milhões em julho, elevando o acumulado no ano para R$ 217 milhões o resgate líquido no ano. O patrimônio líquido dos fundos FGTS Petrobras caíram para R$ 2,2 bilhões em julho. Em termos de rentabilidade os fundos FGTS-Petrobras estão apresentando excelente retorno, com valorização de 18,06% no ano e 36,53% nos últimos 12 meses. Essa taxa é superior à rentabilidade dos fundos de renda fixa, que registraram valorizações de 14,28% e 23,86%, respectivamente. Os fundos FGTS-Vale do Rio Doce registraram saídas líquidas de R$ 24,90 milhões em julho elevando o acumulado no ano para um total de resgates de R$ 155,76 milhões, com o patrimônio líquido total atingindo R$ 1,67 bilhão. A rentabilidade desses fundos no ano está baixa, atingindo 0,37%, mas nos últimos 12 meses a valorização foi de 37,97%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.