finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fundos de pensão: adiada divulgação de lista

O Ministro da Previdência e Assistência Social, Roberto Brant, suspendeu a divulgação dos nomes dos 86 fundos de pensão públicos e privados que não têm reservas suficientes para honrar os seus compromissos. A divulgação da lista estava prevista para hoje, conforme havia sido anunciado pela secretária de PrevidênciaComplementar, Solange Paiva Vieira, há duas semanas. A posição do ministro é de só divulgar os nomes dos fundos que não tiverem tido disposição para fazer os ajustes necessários ou não tiverem condições de fazê-lo. O ministro está retornando hoje de uma viagem aos Estados Unidos e logo mais, por volta das 16h, terá uma reunião com a secretária para discutir o assunto. O problema de insuficiência atuarial dos 86 fundos foi exposto pela secretária há um mês e meio, quando foi estimado em R$ 12,7 bilhões o déficit nas reservas desses fundos. O anúncio pela secretária do rombo nas reservas dos fundos gerou grande polêmica entre as entidades do sistema de previdência fechada, que vêm pressionando pela não divulgação dos seus nomes.Segundo os dados da SPC, do total de R$ 12,7 bilhões de déficit estimado nos 86 fundos, R$ 8,2 bilhões são referentes a 46 fundos que não têm reservas suficientes para honrar o pagamento das aposentadorias já concedidas. Os R$ 4,5 bilhões restantes correspondem ao déficit nas reservas das aposentadorias que ainda serão concedidas aos participantes dos fundos de pensão.

Agencia Estado,

20 de junho de 2001 | 15h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.