Fundos de pensão: bancos administrarão carteiras

A Secretaria de Previdência Complementar selecionou três instituições financeiras para administrar as carteiras de renda fixa e variável das entidades fechadas de previdência privada que estão sob regime de intervenção ou liquidação. São os bancos Itaú, BNP Paribas e o HSBC. Segundo informações da assessoria de imprensa do Ministério da Previdência Social, a Caixa Econômica Federal e o Lloyds TSB ficam no cadastro de reserva para a eventualidade de crescimento da carteira a ser administrada ou de insuficiência de desempenho das instituições financeiras selecionadas. As três instituições vão administrar R$ 640 milhões dos fundos de pensão, sendo que R$ 447 milhões estão aplicados em renda fixa e R$ 193 milhões em renda variável. As taxas de administração negociadas são de 0,1% ao ano, na renda fixa, e de 0,2% ao ano na renda variável para a gestão de fundos passivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.