Fundos de renda fixa captam R$ 359 mi no dia 17

Os fundos de renda fixa (prefixados) voltaram a ter captação líquida positiva no dia 17. Os depósitos líquidos foram de R$ 359 milhões. Outro dado positivo foi constatado nos fundos DI (pós-fixados), que tiveram uma captação expressiva, de R$ 119 milhões, no mesmo dia. Os dados são da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid).Apesar dessa captação, o saldo de ambos no mês e no ano ainda é negativo. Nos fundos DI, os saques totalizam R$ 722 milhões em setembro e, no acumulado do ano, estão em R$ 24,7 bilhões. Dos fundos de renda fixa prefixada, saíram R$ 229 milhões em setembro e de R$ 17,1 bilhões no ano. Os fundos, ao todo, no dia 17 tiveram saques de R$ 279 milhões, o que aumentou o saldo negativo no mês para R$ 1,5 bilhão e, no ano, para R$ 55,9 bilhões.RentabilidadeOs fundos de renda fixa tiveram alta de 0,82% até o dia 17 de setembro e de 10,07% em 2002. Os DI tiveram ganhos de 0,85% no mês e de 10,99% no ano. Os fundos cambiais, que buscam acompanhar a variação do dólar, subiram 5,21% em setembro e 10,07% em 2002.Os fundos Ibovespa, que acompanham a variação do Ibovespa - índice que mede a variação das ações mais negociadas da Bolsa -, caíram 6,61% no mês. No ano, a baixa é de 28,28%.Os fundos setoriais, que investem em ações de um determinado segmento, também estão em queda. Os de telecomunicações apuram baixa de 6,32% em setembro e 30,14% em 2002. Nos fundos setoriais de energia, a queda é de 6,31% no mês e de 23,96% no ano.Fundos Vale começam a ganhar de PetrobrásOs fundos de privatização da Companhia Vale do Rio Doce, que havia algum tempo estavam perdendo em rentabilidade para os de privatização da Petrobrás, voltaram a render mais. Em setembro, as altas foram de 6,03% (FGTS), de 6,23% (recursos próprios) e de 5,90% (migração). No ano, as altas são de 47,61%; de 51,32% e de 41,00%; respectivamente.Apesar de estarem atrás dos fundos Vale, os fundos Petrobrás também trouxeram bons ganhos aos seus investidores. Os retornos foram de 5,79% (FGTS) e de 5,53% (recursos próprios). Em 2002, os FGTS estão em alta de 0,42% e os com recursos próprios, em baixa de 0,50%.Veja, nos links abaixo, matérias sobre o comportamento dos fundos de investimento após a mudança nas regras da marcação. Veja também cartilhas com dicas de investimento e análises de carteira de acordo com o perfil do investidor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.