Fundos DI foram mais favorecidos

A esticada do juro básico trouxe mais incerteza aos investidores. A surpreendente decisão do Banco Central favoreceu os aplicadores mais conservadores, amarrados em títulos com taxas pós-fixadas. A remuneração diária dos fundos DI (pós-fixados) aumentou, em média, de 0,0657% (sexta-feira) para 0,0756% (ontem), o que pode significar um aumento bruto de mais de 0,20% na remuneração mensal. Da mesma forma, foi favorecido o CDB pós-fixado.Eduardo Rezende, diretor de Investimentos do Mellon Globo Investment, diz que o ganho dos fundos pós-fixados pode aumentar também pela maior procura por esses títulos. "Como a mudança das regras dos fundos em maio permitiu que seja levado em conta o valor corrente dos títulos, se aumentar a procura, o valor dos papéis e as cotas também podem subir."A alta da taxa básica pode ter causado, no entanto, perdas em fundos de renda fixa (prefixados), variando de acordo com o risco assumido pelo gestor na alocação da carteira. Para Luiz Carlos Costa Rego, estrategista-chefe da Sul América Investimentos, o mercado não esperava uma elevação nos juros ainda este ano. A surpresa depreciou os papéis prefixados, mas grande parte dos gestores de renda fixa mantinha posições conservadoras, com títulos de curto prazo, e seus fundos devem apresentar apenas uma queda no ganho mensal.Os CDBs prefixados apresentam o mesmo desempenho, mas a queda no valor do título não é percebida, a menos que o investidor saia do título antes do vencimento.As carteiras prefixadas ainda são opção a investidores que acreditam em um recuo da taxa de juros em breve e querem aproveitar a expectativa de alta da taxa. Para Costa Rego, um corte na taxa seria possível se o dólar recuasse a cerca de R$ 2,70.O diretor de Asset Management do Banco Pactual, Rodrigo Xavier, diz que os fundos multimercados conservadores são a opção mais defensiva. Para Eduardo Santalúcia, gerente da Divisão Private Banking do Sudameris, a elevação do juro aumentará a atratividade da renda fixa em relação ao dólar e às ações, que podem ter acentuada a pressão de queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.