Fundos perdem R$ 19,9 bi em outubro, no pior mês de 2008

Carteiras de renda fixa são as que mais registram saídas no mês, num total de R$ 11,116 bilhões até dia 22

Mariana Segala, da Agência Estado,

24 Outubro 2008 | 16h26

Até agora, outubro está sendo o pior mês deste ano para a indústria de fundos de investimentos - que, entre os dias 1º e 22, registrou resgates líquidos (saldo entre aplicações e resgates) de R$ 19,9 bilhões. Neste período, o resultado já mais dramático que o de julho, até então o mês com mais saques (R$ 13,2 bilhões) em 2008, de acordo com os dados mais recentes compilados pelo site financeiro Fortuna. Só no dia 22, os fundos perderam R$ 3,5 bilhões. Os números de curto prazo estão sujeitos a alteração, já que pode haver atraso dos gestores na comunicação das informações à base de dados.   Veja também: Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    Os fundos de renda fixa são os que mais registram saídas em outubro, num total de R$ 11,116 bilhões até dia 22, o que representa 4,25% do patrimônio que possuíam no último dia de setembro. Os multimercados são os segundos colocados, com resgates de R$ 10,933 bilhões (6,57% do patrimônio). Os fundos de ações perdem R$ 512 milhões (0,80% do patrimônio), enquanto os referenciados DI têm saques de R$ 195 milhões (0,11% do patrimônio). Os referenciados cambiais perdem R$ 59 milhões no mês (8,11% do patrimônio).   Rentabilidade   Os fundos de ações registram rentabilidade negativa de 24,70% neste mês, frente a rendimento positivo de 23,23% dos referenciados cambiais. Ao mesmo tempo, os multimercados têm rendimento de -0,10% em outubro. Os fundos de renda fixa rendem 0,46% e os referenciados DI, 0,66%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.