Fundos Petrobrás: saque com desconto de 10%

Na próxima semana acaba o período inicial de carência para quem aplicou em fundos da Petrobrás com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Segundo o regulamento aprovado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os recursos que entraram no fundo para compra de ações ordinárias (ON, com direito a voto) da estatal tiveram desconto de 20% no programa de privatização. Mas, para resgatar o capital investido com o rendimento total, ou seja, com o desconto dado na compra somado à valorização da ação, deve-se manter a aplicação por, no mínimo, um ano após a compra das ações, em 17 de agosto de 2000. Existe, porém, um prazo intermediário de seis meses após a integralização das cotas que permite o saque com um desconto de 10% na compra das ações. É este o prazo que termina na próxima semana, explica o gerente de Credenciamento de Investidores Institucionais da CVM, Luís Felipe Lobianco. É preciso ressaltar, no entanto, que as regras para retirar a aplicação continuam as mesmas e iguais às do saque do FGTS - somente em caso de demissão sem justa causa, aposentadoria, aquisição de imóvel e tratamento de AIDS ou câncer. Veja na seqüência as vantagens e desvantagens do saque antecipado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.