Fundos têm saques de R$ 7 bi em setembro

Os fundos de investimento registraram saques líquidos de R$ 7,5 bilhões em setembro, aumentando a saída líquida de recursos em 2002 para R$ 61,8 bilhões. Só no dia 30 do mês passado, a fuga de capitais foi de R$ 1,9 bilhão, de acordo com os dado da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid).Os fundos DI (pós-fixados) tiveram saques líquidos de R$ 437 milhões no dia 30, de R$ 2,0 bilhões em setembro e de R$ 26,0 bilhões em 2002. Os fundos de renda fixa tiveram saída líquida de recursos de R$ 291 milhões no último dia do mês passado, de R$ 722 milhões no mês e de R$ 17,7 bilhões no ano.Outra categoria de fundos que teve saques expressivos no mês passado foi a dos cambiais, que buscam acompanhar a variação do dólar. Os saques líquidos em setembro foram de R$ 1,2 bilhão, aumentando a fuga de capitais no ano para R$ 3,1 bilhões.RentabilidadeApesar da grande saída de recursos, os fundos cambiais foram os que registraram a melhor rentabilidade em setembro, de 18,57%. No ano, os ganhos são de 49,33%; que os deixa apenas atrás do fundos de privatização da Companhia Vale do Rio Doce entre os maiores ganhos de 2002.Os fundos Vale também tiveram bons ganhos no mês passado, de 12,27% (FGTS), de 12,14% (recursos próprios) e de 12,07% (migração). No ano, os ganhos foram de 50,30%; de 59,74% e de 49,23%; respectivamente.Na última segunda-feira, os investidores dos fundos Vale já poderiam transferir ou sacar seu dinheiro sem perder o desconto dado pelo governo na oferta pública de venda das ações (ver links abaixo). Mas os investidores preferiram deixar seu dinheiro nesses fundos, pois os saques líquidos foram inexpressivos: R$ 350 mil (FGTS), R$ 900 mil (recursos próprios) e R$ 40 mil (migração).Os fundos Petrobrás, que começaram o mês passado com ganhos maiores que os Vale, tiveram um recuo e acabaram em queda, de 16,44% (FGTS) e de 16,51% (recursos próprios). No ano, as perdas do investidor já chegam a 20,69% e 21,28%; respectivamente.Outros fundos de ações também tiveram baixas expressivas em setembro. Os Ibovespa, que buscam acompanhar a variação do Ibovespa - índice que mede a variação das ações mais negociadas da Bolsa -, caíram 17,82% no mês passado e de 36,89% no ano.Os fundos setoriais, que investem em papéis de determinados segmentos da economia, também tiveram quedas. Os de telecomunicações, de 16,12% em setembro e de 37,44% em 2002. Os de energia, de 20,07% no mês passado e de 35,12% no ano.Os fundos DI tiveram alta de 1,45% em setembro e de 11,65% em 2002. Os de renda fixa, de 1,39% no mês passado e de 10,68% no ano.Veja, nos links abaixo, matérias sobre os fundos Vale e sobre as mudanças nas regras de marcação. Veja também as cartilhas com dicas de investimento com análises de carteira e recomendações de acordo com o perfil do investidor e o prazo da aplicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.