Furlan afirma que elevar alíquota do INSS "não é uma boa idéia"

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou hoje, no Palácio do Planalto, que "todo aumento de imposto não é uma boa idéia". Ele fez a declaração em resposta a uma pergunta sobre a proposta do ministro da Previdência Social, Amir Lando, de aumento da contribuição de empresários e trabalhadores ao INSS em três pontos porcentuais para arrecadar recursos destinados ao pagamento de reajuste atrasado de aposentados. Segundo o ministro Furlan, a proposta "é apenas uma idéia, um balão de ensaio, e não há nada decidido". O ministro observou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva "ainda não recebeu essa proposta". O presidente do Sebrae, Silvano Gianni, que assinou no Planalto convênio com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com Furlan para desenvolvimento do artesanato nacional, também afirmou que discorda de aumento de tributos ou contribuições, pois a informalidade no País "já é muito grande, justamente por causa da carga tributária". Para ler mais: Aumento do INSS é ?absolutamente impensável?, diz Febraban Para CUT, medida que pretende elevar INSS é "equivocada? Aumento do INSS vai gerar desemprego e informalidade, prevê CNI Nunca, num período tão curto de governo, houve um aumento tão grande de impostos, diz especialista "É um péssimo caminho, é a pior solução?, diz Alckmin

Agencia Estado,

19 Março 2004 | 17h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.