Furlan aposta em um PIB de 4% este ano

Superando o otimismo do governo em relação ao desempenho da economia neste ano, o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, previu nesta terça-feira um crescimento de 4% do PIB em 2004. A projeção oficial do governo é de uma alta de 3,5%. Furlan insistiu que os resultados das exportações e o reaquecimento do mercado interno ao longo dos últimos quatro meses do ano embasam as estimativas mais favoráveis. ?A metade do crescimento programado para este ano vai vir das exportações. E a outra metade, do mercado interno?, afirmou. Para ele, os dados da Confederação Nacional da Indústria e do IBGE estão confirmando uma retomada do mercado interno. "É a prova de São Tomé. Quem quiser, clica os dados e vê os números positivos do primeiro trimestre, que vão continuar favoráveis nos próximos três trimestres?, disse. Furlan deu as declarações na porta do Ministério da Fazenda, onde se reuniu com Palocci e os ministros da Previdência, Almir Lando; do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Jacques Wagner; e do Trabalho, Ricardo Berzoini, para tratar de um programa destinado a formalizar iniciativas empreendedoras de pessoas físicas. A proposta será beneficiar os ?pré-micro-empreendimentos? com regras simplificadas de recolhimento de impostos e da contribuição previdenciária, bem como com linhas facilitadas de crédito de instituições oficiais e com programas de capacitação empresarial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.