Furlan espera que exportação impulsione crescimento em 2%

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou hoje que o País poderá crescer 2% neste ano, impulsionado pelas exportações. "Estamos crescendo neste ano, aí numa hipótese boa, 2%. Só o crescimento das exportações vai dar 2", disse, em evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na hipótese de as exportações promoverem o crescimento total de 2% do PIB, o mercado interno ficaria estagnado. "O mercado interno e 0% ou abaixo de 0% não é aceitável", afirmou Furlan. "Por isso estamos discutindo com vários setores soluções criativas para despertar o mercado interno", complementou. Ele disse que o empresariado não pode se deixar abater pelo "clima de inverno que estamos passando", porque daqui a pouco vêm a primavera e o verão. "E nós temos que estar prontos", finalizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.