Furlan fala em aceleração de queda dos juros

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Externo, Luiz Fernando Furlan, afirmou, em entrevista ao jornal português Diário Econômico, que o Brasil irá assistir a uma aceleração da queda dos juros nos próximos meses, tendo em conta que a inflação brasileira atual e futura foi projetada entre 6% e 7%. "É uma questão de tempo. O momento é agora", disse. "Vamos ter uma queda de juros consistente e gradual", declarou. Furlan disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem consciência de que não pode deixar que a economia brasileira entre num processo recessivo, porque levaria muito tempo para fazê-la sair desse quadro. Sobre a possibilidade da flexibilização dos juros gerar inflação, Furlan lembrou que há dois meses o País registra deflação, o que não é uma situação interessante. Furlan reafirmou que assim que Lula voltar da viagem da Europa, na segunda quinzena deste mês, vai anunciar investimentos em infra-estrutura e também alguns estímulos à produção brasileira e ao consumo. O ministro, no entanto, evitou antecipar as propostas na entrevista ao jornal português. Furlan sinalizou apenas que as medidas devem incluir financiamento de entidades e melhora das condições para que os consumidores possam assumir compromissos de médio prazo, com taxas de juro mais razoáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.