Furlan minimiza declarações de Lamy

O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan minimizou as declarações do comissário europeu para o comércio Pascal Lamy, de que a proposta feita pela União Européia para a negociação de um acordo comercial com o Mercosul é histórica no campo da agricultura. "Eles (os europeus) tentam valorizar-se nas negociações, como nós também tentamos. Indiscutivelmente, as propostas dos dois lados são melhores, mas podemos avançar muito mais", afirmou à Agência Estado. O ministro se disse otimista, especialmente após os encontros realizados paralelamente a esta XI Unctad, de que europeus e sul-americanos, definam o acordo até 31 de outubro, meta estabelecida pelos dois lados. "Tudo indica uma evolução dos dialogos e, por isso, mantemos confiança de que a meta de 31 de outubro será atingida", comentou.O ministro está no Pavilhão Brasil, no centro de exposições do Anhembi, num encontro com uma delegação da Nigéria para discutir a relação comercial dos dois países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.