Furlan prevê retomada do desenvolvimento

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Luiz Fernando Furlan, disse hoje que espera que a redução da Selic, a taxa básica de juros da economia, em meio ponto porcentual, determinada hoje pelo Comitê de Política Monetária (Copom), seja o "começo do caminho de retomada do desenvolvimento". Segundo ele, a decisão do Copom "cumpriu a expectativa". O ministro disse que, se a inflação continuar sob controle, há espaço para que a diminuição da taxa de juros tenha uma seqüência nos próximos três meses. "É o começo, espero, do caminho de retomada do desenvolvimento", afirmou ele. Furlan acredita que a decisão do Copom de reduzir a taxa Selic em apenas meio ponto porcentual demonstra prudência da equipe do Banco Central. Para o ministro, não faria muito sentido, neste momento, promover uma redução de dois pontos porcentuais, como vinha se falando no mercado. O ministro destacou a importância da "sinalização" de que o governo está começando a reduzir os juros. Segundo ele, a expectativa de que o Copom reduza novamente a taxa Selic na próxima reunião "é grande". "O quanto, vai depender da análise e dos números", afirmou. Furlan disse ainda que o reajuste nas tarifas públicas em julho deverá ter "impacto pontual, momentâneo e sazonal" na inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.