Furlan prevê superávit comercial de US$ 22 bilhões em 2003

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou hoje que a balança comercial brasileira poderá fechar o ano de 2003 com superávit ? exportações descontadas importações ? de US$ 22 bilhões. A projeção do Banco Central para o saldo da balança este ano é de US$ 20,5 bilhões. Na avaliação de Furlan, diante do saldo acumulado até setembro, que atingiu US$ 17,802 bilhões, é possível imaginar que a balança consiga fechar o ano ultrapassando a casa dos US$ 20 bilhões. Segundo o ministro, a expectativa de sua equipe é que no último trimestre do ano, as importações cresçam no máximo 8,2% em relação ao último trimestre de 2002. No caso das exportações, Furlan disse que o crescimento deve ser menor mas ainda assim o governo deverá ultrapassar a meta definida para 2003 que era de ampliar em dólares US$ 8 bilhões o volume total de produtos exportados no ano. "Se o último trimestre for levemente favorável, o crescimento das exportações será maior do que US$ 9 bilhões", afirmou. Na avaliação do ministro, seguramente as exportações brasileiras ultrapassarão o volume de US$ 69 bilhões este ano. Perspectivas para 2004Furlan acredita que o grande desafio agora para o Brasil é saber o que acontecerá com a balança em 2004. Na sua opinião, o governo continua com o compromisso de ampliar em média de 10% a 15% o fluxo de comércio, mas ele reconhece que o País não deverá registrar em 2004 os percentuais de crescimento de 2003, que já estão na casa dos 21%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.