Furlan prevê superávit comercial de US$ 28 bilhões em 2004

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, disse que os números do comércio exterior brasileiro surpreenderam positivamente, tanto nas exportações como nas importações. "Mais uma vez batemos todos os recordes", afirmou o ministro.Ele acredita que, dado os resultados positivos do primeiro semestre da balança comercial e o otimismo em relação ao comportamento da competitividade brasileira, o superávit comercial este ano poderá chegar a US$ 28 bilhões. Este saldo seria decorrente de um total de exportações de US$ 88 bilhões e importações de US$ 60 bilhões. Furlan disse que o governo está otimista em relação à mudança de cultura que está sendo verificada entre os exportadores, principalmente nas pequenas e médias empresas, que estão se engajando no esforço exportador. O ministro acredita que as compras no exterior no segundo semestre deverão crescer com maior velocidade do que a expansão das exportações. "Isso não vai nos causar nenhuma preocupação", afirmou Furlan. De acordo com ele, o impacto do crescimento das importações sobre a taxa de câmbio não terá grande influência porque o fluxo de caixa continuará positivo. Se as estimativas do ministro se concretizarem, a meta de exportações de US$ 100 bilhões prevista pelo governo poderá ser atingida já em 2005, um ano antes do que havia sido estimado no início do governo Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.