Furlan tem proposta para abertura e fechamento de empresa

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, anunciou que apresentará quinta-feira, na reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CNDES) uma proposta de simplificação e desburocratização para abertura e fechamento de empresas. Segundo ele, o programa inclui a unificação dos registros de comércio com a criação do registro nacional de comércio, além de um programa de modernização de empresas na esfera federal e a criação de postos que estão sendo chamados atendimento fácil que vão reunir vários órgãos no mesmo lugar. Furlan disse que o maior problema, segundo estudos do ministério, para abertura de novas empresas acontece nos municípios que levam até 100 dias para aprovar a abertura de uma nova empresa. O ministro disse que o governo federal tentará engajar estados e municípios no programa. Furlan disse a uma platéia de empresários do setor de serviços durante seminário na Confederação Nacional do Comércio (CNC) que reconhece a importância do setor para a geração de emprego e renda. Segundo ele, dois terços dos empregos que foram criados no atual governo vieram do setor de serviços. No entanto, o ministro afirmou que os problemas do setor não são muito diferente dos outros setores da economia, como a burocracia e a alta tributária.

Agencia Estado,

17 Maio 2005 | 14h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.