Furnas suspende negociação com funcionários em greve

A diretoria de Furnas publicou comunicado hoje determinando a suspensão das negociações que vinham sendo mantidas com os funcionários em greve desde 4 de julho. A empresa quer o retorno imediato ao trabalho e diz que, a partir da zero hora desta quarta-feira, determinará a instauração de dissídio coletivo e a aplicação das sanções previstas em lei.Segundo a Eletrobrás, foi apresentando aos empregados proposta de acordo nacional das cláusulas de conteúdo econômico. Esse acordo foi aprovado por todas as entidades, menos algumas áreas de Furnas (escritório central, Brasília, Campinas e Foz do Iguaçu), que continuam em greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.